Postagens

Mostrando postagens de agosto, 2016

Postagem em destaque

Alguns equívocos do Moses

Imagem
Este post tem por objetivo refletir sobre algumas declarações de João Luiz Santolin, presidente do Moses, durante um seminário promovido pelo Centro Latino-Americano em Sexualidade e Direitos Humanos (CLAM) em parceria com o Instituto de Estudos da Religião (ISER), conforme publicado no livro "Religião e Sexualidade: Convicções e Responsabilidades, organizado por Emerson Giumbelli, publicado pela Editora Garamond, 2005 (ISBN 8576170604, 9788576170600). De acordo com Santolin, o Moses foi fundado em 1997. Ele está certo. Ele só não disse que isso aconteceu durante a Parada Gay celebrada no Rio de Janeiro, no referido ano. Também não disse que éramos três: Santolin, Liane França e eu (quem tiver dúvida, consulte o jornal O Globo, publicado no dia seguinte ao da passeata, pois nossos nomes estão lá no último parágrafo da matéria de cobertura da Parada Gay). Obviamente, ele não disse, devido ao constrangimento causado pela entrevista que dei em novembro de 2004 à revista Época, na qu

A Ucrânia acaba de realizar sua primeira Parada LGBT fora de Kiev. E a do Rio?

Imagem
Por Sergio Viula Com informações do  Gay Star News A Ucrânia acaba de celebrar sua primeira Parada LGBTI (lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e intersexuais) fora da capital Kiev.  "Agora todo o mundo vê que Odessa é realmente uma cidade aberta e segura. A cidade na qual existe um lugar para todos." A Ucrânia realizou sua primeira Marcha do Orgulho fora de Kieve no último final de semana - e o evento transcorreu sem maiores problemas.  No sábado (13 de agosto), entre 50 e 100 pessoas se reuniram nas ruas de Odessa, a terceira maior cidade do país, de acordo com o Hromadske International. De início, as autoridades estavam hesitantes em permitr a marcha, mas no final elas apenas restringiram o grupo de levar o evento até o Parque Shevchenko. O jornalista Vlasidlav Davidzon conclamou as pessoas a reconhecerem a decisão das autoridades em prover segurança para os participantes do evento, apesar de sua tentativa inicial de proibir o evento.

Balanço da primeira semana dos Jogos do Rio 2016: A Olimpíada com mais pessoas LGBT se destacando

Imagem
Por Sergio Viula Com material de várias fontes (ver créditos) Mascotes oficiais dos Jogos do Rio 2016 O coração com as cores do arco-íris foi por minha conta. ^^ São 11 mil atletas participando dos Jogos Olímpicos, mas os Jogos do Rio 2016 já são responsáveis pela quebra de um recorde inusitado: o número de atletas olímpicos declaradamente gays, lésbicas ou bissexuais é o maior na história das Olimpíadas. É o que afirma o site esportivo americano Outsports, voltado à comunidade LGBT, em levantamento feito em parceria com o historiador Tony Scupham-Bilton. O veículo lista 49 atletas da Rio-2016 que já "saíram do armário", além de três treinadores . Nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, eram 23 segundo o site. ( Folha de São Paulo ) O número de atletas assumidamente LGBTQ – 43 no total – é o maior da história. Um deles, o britânico Tom Daley ganhou a medalha de bronze no salto sincronizado na segunda-feira. A judoca Rafaela Silva, o primeiro ouro

Andre me surpreendeu com uma linda mensagem de amor no Facebook. Respondo aqui.

Imagem
Andre Dias  com  Sergio Viula . 1 h  ·  Rio de Janeiro  ·  No tom de amor, há um som para amar. Envolvido com a correria do dia a dia na vida urbana em Belo Horizonte (minha cidade natal linda, cheia de charme e simplicidade) corria atrás de objetivos pessoais e meu próprio sustento, andava de um lado para o outro buscando renovar minhas energias na música. Na maioria das vezes, ao som da Bossa Nova Brasileira - lançado por Tom Jobim e outros grandes cantores e compositores brasileiros -, alimentava a esperança de viver o lado mágico que a Bossa Nova nos desperta, o amor. No embalo do som, viajava mentalmente de olhos fechados para a cidade maravilhosa, o Rio de Janeiro, a inspiração da Bossa, na época cantada por jovens cantores e compositores da linda e única Zona Sul da cidade no sudeste do país. Bossa nova, esse som leve, composto por instrumentos nobres, apreciado por pessoas e personalidades, às vezes: intelectual, etilista e restrito, guarda e rev

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Zeus e Ganimedes: A paixão entre um deus e um príncipe de Tróia

Humorista 'Picolina' é encontrada morta dentro de casa em Fortaleza