Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2017

Postagem em destaque

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ E SEXODIVERSIDADE

Imagem
TESTEMUNHAS DE JEOVÁ E SEXODIVERSIDADE Por Sergio Viula Fundada por Charles Taze Russell em XXXXX, a religião conhecida como Testemunhas de Jeová é uma das mais totalitárias do mundo. Confundida por muitos com as igrejas evangélicas, a Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados, ligada ao Corpo Governante contava com mais de oito milhões e duzentos mil membros. No Brasil, são pouco mais que 700 mil seguidores e 11.562 Salões do Reino das Testemunhas de Jeová (seus templos) no mundo todo. Esses números são de 2014, ultima contagem publicada até o momento desse artigo. Entre suas crenças mais conhecidas e repudiadas estão a de não doar e nem receber sangue sob hipótese alguma e a de não participar da vida cívica do país em que estejam inseridas. Porem, muitas outras crenças são estranhas à maioria das comunidades ditas cristãs. As Testemunhas de Jeová não se consideram ‘evangélicas’ quando termo é aplicado a igrejas protestantes mais recentes e pentecostais, mas gostam de se denomina

Divinas Divas: Vimos no Odeon ontem, e a Fátima Bernardes entrevistou as Divas hoje.

Imagem
Por Sergio Viula Ontem, dia 25 de junho de 2017, Andre e eu fomos ao cinema Odeon assistir DIVINAS DIVAS, um documentário de Leandra Leal com as estrelas travestis e transexuais do teatro Rival, a célula-mater de um movimento revolucionário no campo da dramaturgia, especialmente com um viés de musical meio Paris, meio Broadway, mas com nuances inigualáveis de uma brasilidade só sua. Andre e eu no Odeon.  No caso do cinema Odeon, na Praça Marechal Floriado (Cinelândia), os horários são variados. Para saber os horários por dia e por cinema, acesse: Adoro Cinema . O filme apresenta muita coisa sobre a vida dessas atrizes, seu trabalho, seus amores, suas experiências com o teatro dentro e fora do Brasil, a perseguição da ditadura e a resistência obstinada de todas elas, as diferenças no modo como se identificam e performam suas identidades. Enfim, tem assunto para mais de meio metro, como dizem os mineiros. Fiz um breve vídeo logo depois do filme, ainda dentro

Parada do Orgulho LGBT de São Paulo 2017 - Já vai começar!!!!

Imagem
Por Sergio Viula Andre e eu no voo para São Paulo, inspirados pela revista Gol, que fez matéria de capa com Fabio Souza e Alexandre Herchcovitch. Revista número 183, junho de 2017. Chegamos à linda cidade de São Paulo ontem, 17 de junho, por volta de 18:00. O clima estava e continua excelente. Além disso, o voo com a Gol foi rápido. Durou exatos 47 minutos e foi muito agradável. O ponto alto foi a revista GOL, edição 183, de junho de 2017, que trazia o casal Herchcovitch e seus dois filhos. A matéria estava tão boa que decidimos trazer a revista para casa - o que é permitido pela companhia. Nossa hospedagem foi num hotel com estilo antigo, bem vintage mesmo, chamado Grand Corona. O atendimento foi excelente. Para minha alegria e do Andre, minha irmã e cunhada decidiram vir também e se hospedaram no mesmo hotel. Nosso café da manhã foi degustado há pouco e foi excelente. Andre, Ismênia, Katia e eu no Tirrenos. Rimos muito com a Romagaga. Momento diversão com R

Yank - O Musical: Fátima Bernardes estava na estreia.

Imagem
Por Sergio Viula "Yank - O Musical" estava agendado para estrear na quinta-feira, mas alguns contratempos adiaram a estreia para esse sábado, 10/06/17. Quem acompanha o blog sabe que eu divulguei a campanha deles para "crowdfunding" no Cartase. Pois bem, apesar de não terem atingido o alvo completamente, eles conseguiram arrecadar algum dinheiro e fizeram praticamente um milagre para colocarem o espetáculo no palco. Reforçando, eles não têm patrocinadores, mas mesmo assim deram um show! Andre e eu fomos assistir o musical hoje, justamente no dia em que estreou.  Para nossa surpresa, Fátima Bernardes juntamente com um dos filhos e a namorada dele estavam na fila, só um pouco atrás da gente. Ela mesma perguntou para mim se alguém já tinha falado quando abririam as portas do teatro para a plateia se sentar. Eu disse que devia abrir uns 10 minutos antes do começo da apresentação. Ela, super simples e simpática, voltou para a fila, onde seu filho e a namorada j

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Eduardo Peret: Homenagem a um amigo que bateu asas e deixou saudades

Bebê a bordo: Diário de um avô colorido 👴🏳️‍🌈