Postagem em destaque

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ E SEXODIVERSIDADE

Imagem
TESTEMUNHAS DE JEOVÁ E SEXODIVERSIDADE Por Sergio Viula Fundada por Charles Taze Russell em XXXXX, a religião conhecida como Testemunhas de Jeová é uma das mais totalitárias do mundo. Confundida por muitos com as igrejas evangélicas, a Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados, ligada ao Corpo Governante contava com mais de oito milhões e duzentos mil membros. No Brasil, são pouco mais que 700 mil seguidores e 11.562 Salões do Reino das Testemunhas de Jeová (seus templos) no mundo todo. Esses números são de 2014, ultima contagem publicada até o momento desse artigo. Entre suas crenças mais conhecidas e repudiadas estão a de não doar e nem receber sangue sob hipótese alguma e a de não participar da vida cívica do país em que estejam inseridas. Porem, muitas outras crenças são estranhas à maioria das comunidades ditas cristãs. As Testemunhas de Jeová não se consideram ‘evangélicas’ quando termo é aplicado a igrejas protestantes mais recentes e pentecostais, mas gostam de se denomina

Universidade jesuíta do Vaticano em Roma recebe exibição com foto de casal gay brasileiro

Universidade jesuíta do Vaticano em Roma recebe exibição com foto de casal gay brasileiro



English version
by Sergio Viula below

the post in Portuguese



ROMA, 30 de maio de 2019 — uma nova exposição sobre ateísmo e descrença — incluindo um casal homossexual brasileiro (Sergio Viula e Andre Dias) — foi inaugurada anteontem no átrio principal da Pontifícia Universidade Gregoriana em Roma.

A exposição — intitulada “Unbelievers” (Descrentes) — está sendo realizada com apoio da faculdade de teologia da universidade. O evento começou ontem, 28 de maio e termina hoje, dia 30, retratando histórias de descrentes e ateus de várias partes do mundo.

Na verdade, nem só de ateus vive essa exibição. Entre as pessoas fotografadas, há praticantes de ocultismo — o que passa longe do ateísmo, concepção que rejeita o sobrenatural, qualquer que seja sua "linha" de fabricação. 


De qualquer modo, uma das pessoas fotografadas, que foi identificada como ocultista, usa o ocultismo como forma de arte para interpretar o mundo e a si mesma — algo que parece figurar mais no campo artístico do que no campo da religião , especialmente aquela caracterizada por dogmatismos.

Sergio Viula e Andre Dias deixam sempre claro que não veem razões racionais ou empíricas para acreditarem em deuses, anjos, espíritos desencarnados, amuletos, paraísos pós-mundanos, etc.

A exposição e a conferência que acontecem simultaneamente pretendem ampliar a compreensão do fenômeno sócio-cultural da descrença — o que parece ser muito bom para a construção de uma sociedade cada vez mais amistosa e pacífica em meio à diversidade de pensamento. 


Entretanto, alguns setores ultraconservadores e fundamentalistas já se manifestaram contrários ao evento. Isso, porém, não deveria supreender aqueles que já conhecem o ácido modus operandi desse segmento.


Encontro inusitado


Uma equipe de pesquisadores que esteve no Brasil ano passado para fazer um documentário sobre o templo positivista, entrou em contato com Sergio Viula, 49, na época, para falar sobre ateísmo.

Posteriormente, Audrey Wade fotografou Viula, ateu assumido há 16 anos, ao lado de seu marido Andre Dias, que também não tem fé religiosa hoje em dia.

A legenda na foto exposta em Roma diz que Sergio se "converteu" ao ateísmo e "vive feliz com seu marido Andre (28) no Rio de Janeiro, Brasil.”



Sergio (49) and Andre (28)




Por que essa exibição?

A exibição foi organizada para coincidir com uma grande conferência sobre ateísmo, enfocando Culturas de Descrença, que está acontecendo na Universidade Gregoriana entre 28 e 30 de maio.

A conferência está sendo realizada numa parceria entre o Pontifício Conselho Vaticano para Cultura e Irreligiosidade e a Rede de Pesquisa sobre Secularidade (Secularity Research Network) da Universidade de Kent, Inglaterra.

De acordo com os organizadores, o evento marca "o quinquagésimo aniversário da conferência do Vaticano sobre a Cultura da Descrença, realizada em março de 1969, que foi a primeira realizada para o estudo científico-social do ateísmo e da irreligiosidade.


Agradecimentos

Nossos agradecimentos aos queridos Fabrício Ramos, Aubrey Wade e Miguel Farias — produtor associado, entrevistador e fotógrafo, respectivamente —, que me convidaram a participar do documentário.

Um agradecimento especial ao fotógrafo e excelente pessoa Aubrey Wade por ter passado uma tarde inteira de domingo comigo e com Andre fotografando em nossa casa.

Destaco agradecimentos especiais também ao Fabrício Ramos, que faz parte do escritório de projetos PrumoPro,que empresa que estava associada à produção do Understanding Unbelief no Brasil, e que acabou fazendo a ponte entre Aubrey, com esse projeto fotográfico, e nós. Obrigado, Fabrício.


READ THE POST IN ENGLISH HERE




A Vatican Jesuit university in Rome hosts an exhibition featuring a Brazilian gay couple 


By Sergio Viula

Updated on June 1st.




ROME, May 30th, 2019 — a new exhibition about atheism and unbelief — including a Brazilian gay couple (Sergio Viula e Andre Dias) — was opened the day before yesterday in the main atrium of the Pontifical Gregorian University in Rome.


The exhibition — named “Unbelievers” — is being held in cooperation with the theology faculty of the university. The event started on May 28th and finishes today (30th), portraying stories of unbelievers from different parts of the world.

Actually, there are more than atheism to it. Among the people portrayed in stunning pictures, there are people who believe in occultism, which is far from being considered atheism by all means, since atheists usually reject any supernatural claims whatever their make might be.

By the way, one of the ladies portrayed, who practices the occult, doesn't do it as a form of magic, but as an art form that challenges how people perceive the world and relate to  their own imaginations. So, her practice seems to fit  in the area of arts and subjectivity than in  field of dogmatic religion.

The gay couple in the exhibition 

Sergio Viula and Andre Dias say they simply don't see any rational or empirical reason to believe there is anything supernatural or divine. They highlight that nobody has ever demonstrated the Gods of "modern" monotheism to be any truer than the Gods of ancient Greece or Rome, for instance.

Both the exhibition and the conference are taking place simultaneously and they are aimed at both broadening the dialogue channels between believers and unbelievers and deepening the understanding of the social-cultural phenomenon of unbelief. 

Nonetheless, what seems to have been a good idea to foster the building of a peaceful and friendly society, especially one characterized by diversity, has drawn acid criticism from some ultraconservative sectors, mainly fundamentalists, which should not catch any of us by surprise as their modus operandi has been widely known now.


An unusual encounter

A team of researchers visited Brazil last year in order to prepare a documentary about the Positivist Temple in Rio de Janeiro. They also recorded in the city of Porto Alegre, where there is the second of the only two temples of that kind in the world. The encounter between Wade and the Viula-Dias couple was made possible after he'd heard of Viula's story — an Evangelical Christian for 18 years and a pastor before becoming an atheist, Viula was counting his 16th year living without any religious beliefs and/or dogmas.

Later on, Audrey Wade photographed both Viula and Dias, who is also an unbeliever, in their house on a Sunday afternoon. Their photo in the exhibition, however, is just one of the many wonderful shots made by Wade, but there's certainly a lot of hype around it.




Sergio Viula (49) and Andre Dias (28)

The caption reads Sergio "converted" to atheism and has been "living happily with his husband, Andre (28), in Rio de Janeiro, Brazil.” There's a mistake in the caption, though, as Sergio was 49 when the picture was taken, not 55 as it reads.



Why this exhibition?


The exhibition was meant to coincide with a great conference about atheism, focusing on "Cultures of Unbelief", held in the Gregorian University in Rome, May 28-30.

The conference was organized in co-operation between the Pontifical Vatican Council for Culture and Non-Religion and Secularity Research Network from the University of Kent, England. 

According to organizers, the event marks the fiftieth anniversary of the Vatican's conference on the Culture of Disbelief, held in March, 1969 -- the first one ever made by the Vatican aiming at the social-scientific studies of non-belief.

Photo: Aubrey Wade

Photo: Aubrey Wade 

A word of thanks


Our most sincere thanks to our dearest fellows Fabricio Ramos, Aubrey Wade and Miguel Farias  — associated producer, interviewer and photographer, respectively  —, who invited us to take part in their lovely projects, being one about atheism and positivism in Brazil and the other one about unbelief in the world.

A special word of thanks to Aubrey Wade, this wonderful person and photographer, who gave Andre and me a chance to share a little of our love and happiness together as a couple.


  1. Special thanks to Fabrício Ramos, who is part of the office in charge of projects for PrumoPro, the company associated with the production of Understanding Unbelief in Brazil last year, who kindly connected us to Wade, which eventually led to our participation in such a great  exhibition.

Comentários

  1. A foto está linda, e a matéria maravilhosa.
    Foi longe né?
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, apesar de eu não saber seu nome. Obrigado pelo comentário e pelo carinho.

      Excluir

Postar um comentário

Deixe suas impressões sobre este post aqui. Fique à vontade para dizer o que pensar. Todos os comentários serão lidos, respondidos e publicados, exceto quando estimularem preconceito ou fizerem pouco caso do sofrimento humano.

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Eduardo Peret: Homenagem a um amigo que bateu asas e deixou saudades

Bebê a bordo: Diário de um avô colorido 👴🏳️‍🌈