Postagens

Mostrando postagens de novembro, 2021

Postagem em destaque

Alguns equívocos do Moses

Imagem
Este post tem por objetivo refletir sobre algumas declarações de João Luiz Santolin, presidente do Moses, durante um seminário promovido pelo Centro Latino-Americano em Sexualidade e Direitos Humanos (CLAM) em parceria com o Instituto de Estudos da Religião (ISER), conforme publicado no livro "Religião e Sexualidade: Convicções e Responsabilidades, organizado por Emerson Giumbelli, publicado pela Editora Garamond, 2005 (ISBN 8576170604, 9788576170600). De acordo com Santolin, o Moses foi fundado em 1997. Ele está certo. Ele só não disse que isso aconteceu durante a Parada Gay celebrada no Rio de Janeiro, no referido ano. Também não disse que éramos três: Santolin, Liane França e eu (quem tiver dúvida, consulte o jornal O Globo, publicado no dia seguinte ao da passeata, pois nossos nomes estão lá no último parágrafo da matéria de cobertura da Parada Gay). Obviamente, ele não disse, devido ao constrangimento causado pela entrevista que dei em novembro de 2004 à revista Época, na qu

Da cura gay à liberdade de ser - Paulo Stekel e Sergio Viula

Imagem
 Por Sergio Viula Era feriado da Proclamação da República. Paulo Stekel, dono de um canal com muito conteúdo sobre espiritualidade, me convidou para um bate-papo sob o título "Da falácia da cura gay à liberdade de ser". Começamos a conversar às 21h, encerrando o feriado com uma troca super divertida e bastante inspiradora. No vídeo abaixo, você poderá assistir essa conversa e pensar sobre diversas coisas também. Provavelmente, você se identificará com muitas delas e poderá até desenvovler uma nova perspectiva sobre muitas outras. Assista.🌈Comente. 🌈 Compartilhe. 🌈

ATEU HOMOFÓBICO - uma quimera

Imagem
  ATEU HOMOFÓBICO - uma quimera De um ateu para outros ateus ou a quem possa interessar. Muitas quimeras já foram idealizadas por esse mundo afora, mas nenhuma é mais paradoxal do que um ateu que cultiva pensamentos homofóbicos ou palavras e posturas desse feitio. Felizmente, essas pessoas são vistas em número cada vez menor por aí. Alguns são muito barulhentos, mas não perfazem a maioria dos ateus. Alguns dos maiores nomes do ateísmo moderno são realmente pró-diversidade em todos os sentidos. O que me deixa perplexo é ver como os desafinados com a diversidade sexual não percebem que todo esse fervor anti-gay é herança da religião (ou das religiões) a que foram submetidos desde pequenos, bem como das instâncias – também influenciadas por estas – que se ocuparam de sua educação. Uma vez acriticamente internalizados, tais preconceitos contra a homossexualidade, a bissexualidade, a transexualidade, etc nunca foram esquadrinhados com o mesmo zelo racional com que tais precipitados ateus pu

O que a xenofobia judaica tem a ver com a homofobia dos três principais monoteísmos?

Imagem
O que a xenofobia judaica tem a ver com a homofobia dos três principais monoteísmos? Por Sergio Viula Originalmente publicado no AASA Com vistas a criar e manter uma identidade nacional, os judeus recorreram ao conceito de raça eleita. Entretanto, a simples ideia de que Jeová teria escolhido Abraão, seu filho Isaque e seu neto Jacó para darem origem a um povo separado – significado primordial da palavra santo – já colocava o povo judeu em contraposição a todo e qualquer povo que não fosse judeu, obviamente. Porque és povo santo ao Senhor teu Deus; e o Senhor te escolheu, de todos os povos que há sobre a face da terra, para lhe seres o seu próprio povo. Deuteronômio 14:2 O desprezo pelo não judeu, ou seja, o gentio, aquele que é de outras gentes da terra, fica claro quando Jeová proíbe que os judeus comam animal que morra espontaneamente, mas permite que os judeus o sirvam como alimento ao estrangeiro ou o vendam a este: Não comereis nenhum animal morto; ao estrangeiro, que está dentro

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Zeus e Ganimedes: A paixão entre um deus e um príncipe de Tróia

Humorista 'Picolina' é encontrada morta dentro de casa em Fortaleza