Postagem em destaque

Paula, uma pessoa intersexo

Imagem
  Por Sergio Viula Decidi resgatar uma experiência que eu tive em 12/02/2103, na cidade de Fortaleza, CE.  Essa experiência de troca humana fantástica aconteceu na Praia do Futuro, que é pontilhada por barracas em estilo de choupanas. Tomei uns belos  drinks  (lembram?) e comi muqueca de arraia com um acompanhamento de arroz, maionese, batata frita e farofa - tudo simples, mas super gostosinho. O melhor de tudo porém, foi ter conhecido Paula.  Assim que cheguei, percebi que Paula era uma mulher especial, apesar de todas as mulheres terem algo de especial por natureza. Mas, Paula chamava atenção por ter alguns traços masculinos. De início, pensei que ela fosse uma mulher transexual em processo de feminização. Decidi seguir o caminho mais seguro para descobrir como ela se identificava - perguntei qual era o seu nome. Assim, ela poderia indicar se preferia ser tratada no feminino, como eu imaginava. Ela me disse que se chamava Paula.  Acontece que Paula  não  é transexual. De forma absolu

Yank - O Musical: Fátima Bernardes estava na estreia.


Por Sergio Viula


"Yank - O Musical" estava agendado para estrear na quinta-feira, mas alguns contratempos adiaram a estreia para esse sábado, 10/06/17. Quem acompanha o blog sabe que eu divulguei a campanha deles para "crowdfunding" no Cartase. Pois bem, apesar de não terem atingido o alvo completamente, eles conseguiram arrecadar algum dinheiro e fizeram praticamente um milagre para colocarem o espetáculo no palco. Reforçando, eles não têm patrocinadores, mas mesmo assim deram um show!

Andre e eu fomos assistir o musical hoje, justamente no dia em que estreou. 

Para nossa surpresa, Fátima Bernardes juntamente com um dos filhos e a namorada dele estavam na fila, só um pouco atrás da gente. Ela mesma perguntou para mim se alguém já tinha falado quando abririam as portas do teatro para a plateia se sentar. Eu disse que devia abrir uns 10 minutos antes do começo da apresentação. Ela, super simples e simpática, voltou para a fila, onde seu filho e a namorada já a esperavam.

Mas, essa não foi a única surpresa. A maior foi saber que o protagonista do espetáculo é representado por seu sobrinho Hugo, que deu um show! O musical foi tão bem realizado que os aplausos foram longos, entusiasmados e com a plateia de pé.

Não sei como eles conseguem memorizar tanta coisa, inclusive os passos e cantar. Existe muita encenação não cantada também. Foram mais de 2h:30m de espetáculo, com 10 minutos de intervalo. 

A trama é emocionante, focada na experiência de soldados que não podiam viver assumidamente suas identidades e amores nas Forças Armadas americanas da época da II Guerra Mundial. A história é resgatada por um jovem que encontra um diário, escrito por um soldado gay, e que foi a prova utilizada por seus perseguidores contra ele. Não posso falar muito para não estragar as surpresas.

O musical tem classificação para maiores de 16 anos e está sendo apresentado no Teatro Serrador, que fica na Av. Nilo Peçanha, esquina com a rua do Passeio. Apressem-se, pois a temporada acaba em 1 de julho. O espetáculo é encenado de quinta a sábado, às 19:30. Ingressos na bilheteria.


Andre e eu aguardando o início do espetáculo.

O site Terra publicou matéria sobre Hugo Bonemer, o ator protagonista de Yank, que também fez A Lei do Amor: https://www.terra.com.br/diversao/tv/blog-sala-de-tv/o-amor-cura-a-homofobia-diz-hugo-bonemer-do-musical-yank,3bce868a9fd1d90a863f07c1cd6ff38bcqke6bmk.html

Hugo Bonemer com os outros atores do elenco de 'Yank!'
Foto: Yank! / Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Zeus e Ganimedes: A paixão entre um deus e um príncipe de Tróia

Júlio Severo, um lobo em pele de cordeiro (escrito por um cristão)