Postagem em destaque

Heartstopper: Uma série que inspira e encanta

Imagem
Kit Connor e Joe Locke fazem o papel de Nick Nelson e Charlie Spring,  respectivamente, em Heartstopper. (Netflix) Por Sergio Viula Com informações do portal Pink News Já se passaram seis anos desde que Alice Oseman escreveu sua webcomic (quadrinhos para a Internet). Os quadrinhos foram muitíssimo bem recebidos. Agora, Heartstopper chega à Netflix e já figura entre os produtos mais assistidos do streaming. Heartstopper conta a história de Charlie (Joe Locke), um adolescente gay que vive completamente fora do armário, e que se apaixona por Nick (Kit Connor), um jogador de rugby em sua escola. Charlie é gay. Nick é bissexual. Elle é transexual negra e apaixonada por Tao Xu, que é asiático-americano. Tara e Darcy são duas garotas cisgêneras e formam um casal interracial. E, por fim, existe o Ben, que é gay enrustido e mal resolvido, mas vive dando em cima de Charlie em segredo. Eu assisti tudo nesse feriado de Tiradentes e adorei! Assista a série aqui: HEARTSOPPER - NETFLIX . Trailer ofic

2020: A eleição mais LGBT da história americana

 Por Sergio Viula



Sarah McBride - primeira senadora trans



Ritchie Torres - primeiro senador negro e gay


A eleição presidencial de 2020 foi também a eleição de senadores e deputados federais. 


Esse ano a eleição para o Congresso foi a mais LGBT+ da história americana. Pelo menos, 35 candidatos LGBT+ foram eleitos no país. Foi um recorde de candidatos com as cores do arco-íris: 312. 

Sarah McBride foi a primeira pessoa transgênera eleita para o senado americano pelo estado de Delaware. 


Nova York elegeu Ritchie Torreso primeiro senador negro e gay assumido da história do Congresso americano.


Vai, civilização! Avança!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Bebê a bordo: Diário de um avô colorido 👴🏳️‍🌈

Zeus e Ganimedes: A paixão entre um deus e um príncipe de Tróia