Postagem em destaque

Heartstopper: Uma série que inspira e encanta

Imagem
Kit Connor e Joe Locke fazem o papel de Nick Nelson e Charlie Spring,  respectivamente, em Heartstopper. (Netflix) Por Sergio Viula Com informações do portal Pink News Já se passaram seis anos desde que Alice Oseman escreveu sua webcomic (quadrinhos para a Internet). Os quadrinhos foram muitíssimo bem recebidos. Agora, Heartstopper chega à Netflix e já figura entre os produtos mais assistidos do streaming. Heartstopper conta a história de Charlie (Joe Locke), um adolescente gay que vive completamente fora do armário, e que se apaixona por Nick (Kit Connor), um jogador de rugby em sua escola. Charlie é gay. Nick é bissexual. Elle é transexual negra e apaixonada por Tao Xu, que é asiático-americano. Tara e Darcy são duas garotas cisgêneras e formam um casal interracial. E, por fim, existe o Ben, que é gay enrustido e mal resolvido, mas vive dando em cima de Charlie em segredo. Eu assisti tudo nesse feriado de Tiradentes e adorei! Assista a série aqui: HEARTSOPPER - NETFLIX . Trailer ofic

Grande dia! Meu pai foi vacinado!

 Por Sergio Viula


Meu pai sendo vacinado contra ao Corona
hoje (04 de março de 2021)



No dia 14 de março, ou seja, daqui a dez dias, eu completarei um ano de isolamento. Isso quer dizer que trabalhei de casa, não saí para comemorações de quaisquer tipos e só tive contato com quatro pessoas diretamente: meu marido, meu filho e meus pais. É uma vantagem gigantesca poder viver assim, apesar dos custos emocionais da renúncia de quase tudo o que eu costumava fazer.

Foi graças a esse isolamento, porém, que eu fiquei relativamente fora do alcance do Corona a maior parte do tempo.

Hoje, eu tive a alegria de receber a melhor notícia do ano para nós aqui de casa: Meu pai tomou a primeira dose da vacina. Daqui a uns dias, será a vez da minha mãe. Meu pai é cardíaco com quadro grave e minha mãe está em remissão de câncer, já tendo recebido alta da quimioterapia há quase quatro meses.




Quem acompanhou meu pai na vacinação, foi o meu filho Isaac. Foi ele que filmou esse atencioso enfermeiro trabalhando com toda a simpatia e competência, como vocês podem constatar pelo vídeo. O atendimento foi super rápido. Eles gastaram 30 minutos no máximo para chegarem lá, serem atendidos e entrarem em casa de novo. Estamos todos muito felizes com essa conquista. 


Vacina, sim.

Clínica da Família, sim.

SUS, sempre!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Bebê a bordo: Diário de um avô colorido 👴🏳️‍🌈

Zeus e Ganimedes: A paixão entre um deus e um príncipe de Tróia