Postagem em destaque

Mãe de Paulo Gustavo faz 74 anos e fala com Ana Maria Braga

Imagem
17 de setembro de 2021 Por Sergio Viula Interrompendo aqui a nossa série sobre religião e diversidade sexual, gostaria de incentivar você a assistir essa entrevista maravilhosa feita por Ana Maria Braga com Dona Déa Lúcia, a mãe do querido Paulo Gustavo, falecido há quatro meses. Hoje, é aniversário dela - 74 anos - e Dona Déa deu um show de amor e de sabedoria durante toda a entrevista. Você vai se emocionar, aprender, crescer e se tornar melhor como ser humano se aplicar o que ela falou aqui sobre uma das coisas mais importantes para o indivíduo - a família, especialmente quando se trata de filho ou filha LGBT+. Não deixe de ver. É logo no começo do programa. Depois que a Ana Maria faz a abertura com suas mensagens típicas de encorajamento, ela já passa para a abertura da entrevista com cenas de Paulo Gustavo trabalhando como Dona Hermínia. Imperdível! Assista aqui:  https://globoplay.globo.com/v/9867337/programa/?s=0s Parabéns pelo seu aniversário e pela mulher fantástica que você é

Os nâo recomendados: A violência contra a população LGBT em Sergipe


Baixe o PDF grátis para ler como e-book aqui: 



ATUALIZAÇÃO: O livro impresso está esgotado. Por isso, a opção compra não está funcionando no site.

A obra ‘Os Não Recomendados – A Violência Contra a População LGBT em Sergipe’, autoria de Moisés Santos de Menezes, dá visibilidade à violência contra a população LGBT de Sergipe. O livro traz à tona o universo do movimento de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Travestis – LGBT (sendo atualmente LGBTQ+), que são descriminados, marginalizados e violentados dentro do Estado sergipano.  

Moisés revela uma dificuldade para realizar sua pesquisa que diz muito sobre a academia:  "De 20 professores selecionados nenhum abraçou a minha escolha. E isso me motivou ainda mais a insistir na tese.”

Além disso, ele também enfrentou dificuldades na coleta dos dados, uma vez que o governo não produz estatísticas sobre a violência contra esse segmento populacional. “Fui de encontro a movimentos sociais em busca dessas vítimas, para assim conseguir levantar esses dados. Foi uma pesquisa de “formiguinha”.”, disse Moisés.

Ricardo Roriz, presidente da Empresa de Serviços Gráficos de Sergipe – Segrase destacou a importância de trazer esse tema para a população. Principalmente nos moldes atuais. “A sociedade brasileira vive hoje uma grande ruptura de conceitos tortos que existiam antigamente. É preciso debater, conhecer, respeitar, aceitar e atuar com medidas públicas que tragam segurança para esse grupo que vive em constante ameaça de pessoas preconceituosas. A contribuição de Moisés com a abordagem desse tema é de suma importância para quebrar paradigmas que ainda são motivos de uma guerra social”, ressaltou Ricardo Roriz.

Todo o livro é pensado de forma cautelosa para compor a representatividade e explicação aos leitores. Desde a preocupação em ater-se a conceitos, trabalhar as nomenclaturas e a trazer dados específicos que mostrem a verdadeira realidade da violência sofrida contra o grupo LGBT. Neste livro, a voz de Moisés é a voz de representação de uma multidão que não pode ser excluída apenas por causa da sua orientação sexual.

Sobre o autor

O autor, Moisés Menezes, é doutorando em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – PUC/RIO, mestre em Psicologia Social pela Universidade Federal de Sergipe – UFS e Bacharel em Serviço Social pela Faculdade José Augusto Vieira – FJAV.


------------------------------------------------------
Fonte (com adpatações por Sergio Viula para esse post):
https://a8se.com/entretenimento/noticia/2018/09/145495-a-violencia-dentro-do-ambito-lgbt-em-sergipe-e-tema-de-nova-obra-publicada-pela-edise.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Eduardo Peret: Homenagem a um amigo que bateu asas e deixou saudades

Bebê a bordo: Diário de um avô colorido 👴🏳️‍🌈