Postagem em destaque

Tom Daley: Gay e ouro olímpico - por que isso importa?

Imagem
Tom Daley - campeão olímpico irradiando gay pride   Por Sergio Viula Por que o discurso de Tom Daley colocando-se como homem gay no pódio importa e faz diferença? Aproveitando para responder uma pergunta idiota feita num comentário de uma amiga que compartilhou uma postagem sobre o discurso do Daley. Assista.

Coronavirus: Meu oitavo dia de quarentena



Por Sergio Viula



Sabe-se que o novo Coronavírus é altamente contagioso, além de ser potencialmente mortal para muitas pessoas. A saída, portanto, é não sair de casa e manter o corpo limpo, especialmente as mãos. Água e sabão são suficientes. Álcool em gel para momentos em que lavar as mãos não for uma possibilidade. 

A verdade é que enquanto os médicos contabilizam os mortos, o mundo assiste horrorizado ao progresso da epidemia. 

Alguns zombam. Não é nenhuma surpresa - idiotas sempre debocharam da morte até que ela os calasse pelos mesmos motivos dos quais zombavam até expirarem. 

Felizmente para todos nós, um exército de profssionais têm laborado sem descanso para estancar a epidemia, socorrer os já infectados, enterrar os mortos, e encontrar algum remédio para combater os sintomas. Experimentos para a produção de uma vacina avançam, mas não a teremos em semanas. Isso leva tempo e precisa levar mesmo para que a vacina seja segura e eficaz.

De onde vem isso?

Vírus e outras ameaças microscópicas podem comprometer nosso bem-estar, podendo dar fim à nossa vida e sociedade. Mas que ninguém pense que se trata de alguma catástrofe apocalíptica ou coisa assim. Vírus e outros patógenos geralmente se encontram em outros animais para além do ser humano. Dadas as condições favoráveis à sua migração, eles podem infectar qualquer infeliz que entre em contato com seus vetores ou com o ambiente por onde tais patógenos possam se espalhar. Isso é o bastante para começar uma epidemia e posteriormente se tornar uma pandemia. Não há deuses ou demônios por trás disso, assim como não há deuses ou demônios que possam nos livrar de tais coisas. A solução advém dos conhecimentos científicos que já acumulamos ou de que sejamos capazes de desenvolver. Isso, aliado à nossa capacidade tecnológica e administrativa, faz toda a diferença.

E nesse sentido, ninguém deu maior lição de competência do que a China até agora. Os chineses zeraram novas infecções em seu território e seguem atendendo com a maior eficácia possível já infectados. Agora, eles estão enviando médicos e insumos hospitalares para outros países em situação de crise. 

Tomara que orientais ou ocidentais, setentrionais ou meridionais, encontrem logo um remédio ou vacina contra mais esse vírus. Outros virão. Nossa vitória contra os vírus será definitiva no dia em que os cientistas descobrirem uma fraqueza comum a todos eles. É difícil, mas provavelmente existe alguma. 

Meus passatempos

Em meio ao pandemônio gerado por essa pandemia, passei a ocupar meu tempo com os afazeres domésticos mais do que nunca: Maratonas através da programação do Netflix, do GloboPlay e do  Amazon Prime ajudaram muito 

Só hoje, encerramos uma série (Elite - 3 temporadas), que havíamos começado a ver durante a semana, e ainda completamos os quatro episódios da belíssima série "Madam C.J. Walder", a primeira mulher americana a se tornar milionária por seus próprios esforços. E essa primeira mulher era negra! A série, baseada no livro "On her own ground", escrito por A'lelia Bundles, é uma lição de vida. Os destaques são para a inteligência, para a coragem e a persistência daquela mulher negra - história real ambientada no ínicio do século 20. Recomendo muitíssimo!

Estou parado, ele não

A quarentena não acabou, mas Andre terá que trabalhar amanhã. Ele está trabalhando em escala especial. Fica mais em casa do que vai ao trabalho agora. Contudo, o risco é sempre maior para quem se locomove e ainda atende dezenas, às vezes, centenas de pessoas por dia trabalhado. Esse é o caso dele e de seus colegas de trabalho.

Meus pais correm maior risco de morte se forem infectados. Meu pai é cardíaco e minha mãe está em remissão de câncer. Para não expô-los, só temos nos falado por telefone, WhatsApp e videoconferência. Ontem, fizemos compras para eles. Assim, não precisaram sair de casa.

Aproveitando o tempo livre, estou fazendo um curso online para aperfeiçoamento profissional, enquanto aguardo instruções dos meus patrões sobre como vamos lidar com nossos alunos depois de 30 de março, último dia de recesso até segunda ordem. Já nos disseram que o prazo poderá ser prorrogado, uma vez que a epidemia continua avançando.

Vale lembrar

Vinagre não destrói o vírus. Bebidas quentes também não fazem a menor diferença. Quando se diz que o vírus morre em temperatras altas, isso é apenas uma boa notícia para quem precisa esterilizar utensílios e equipamentos. Água e sabão são suficientes para higienizar o corpo, os objetos e a casa. Quer mais dicas, leia essa matéria do Fantástico sobre como higienizar suas coisas em tempos de Coronavirus.

Meu conselho, se me permitem, é que usem seu tempo de forma criativa e segura. A epidemia vai passar, mas precisamos sobreviver até o dia seguinte. Siga as orientações das autoridades médicas e sanitárias. Não brinque com sua vida nem com a vida de outras pessoas. 

E que fique a lição: Não deixe para depois a realização dos seus sonhos. Para muitos, o sonho é simplesmente viver autenticamente. Aproveito para lembrar que se por um lado, sair de casa não pode, por outro lado, sair do armário é sempre uma possibilidade.

Quando a epidemia passar, aproveite a chance renovada de viver, e VIVA!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Eduardo Peret: Homenagem a um amigo que bateu asas e deixou saudades

Bebê a bordo: Diário de um avô colorido 👴🏳️‍🌈