Postagem em destaque

Paula, uma pessoa intersexo

Imagem
  Por Sergio Viula Decidi resgatar uma experiência que eu tive em 12/02/2103, na cidade de Fortaleza, CE.  Essa experiência de troca humana fantástica aconteceu na Praia do Futuro, que é pontilhada por barracas em estilo de choupanas. Tomei uns belos  drinks  (lembram?) e comi muqueca de arraia com um acompanhamento de arroz, maionese, batata frita e farofa - tudo simples, mas super gostosinho. O melhor de tudo porém, foi ter conhecido Paula.  Assim que cheguei, percebi que Paula era uma mulher especial, apesar de todas as mulheres terem algo de especial por natureza. Mas, Paula chamava atenção por ter alguns traços masculinos. De início, pensei que ela fosse uma mulher transexual em processo de feminização. Decidi seguir o caminho mais seguro para descobrir como ela se identificava - perguntei qual era o seu nome. Assim, ela poderia indicar se preferia ser tratada no feminino, como eu imaginava. Ela me disse que se chamava Paula.  Acontece que Paula  não  é transexual. De forma absolu

LGBT no BBB 2022

 Por Sergio Viula


Você pode amar, odiar ou ser indiferente ao Big Brother Brasil (BBB), mas o que ninguém consegue é ficar totalmente alienado das tretas que explodem mais cedo ou mais tarde na casa mais vigiada do Brasil. 

No ano passado, comemoramos a presença de muitos participantes negros no BBB. Porém, logo ficou nítido que a quantidade perdia a importância diante da qualidade dos comportamentos e das falas de alguns dos participantes. Karol Conka, Nego Di, Projota  e Lumena fizeram brasileiros de todas as cores se revoltarem em suas poltronas por causa de várias posturas reprováveis, especialmente pelo modo como agiram com outro negro - o jovem Lucas Penteado. O massacre psicológico feito contra o rapaz foi tão truculento que culminou em sua saída "voluntária" do programa. 

Curiosamente, a gota d'água para Lucas foi a incompreensão de alguns dos participantes a respeito do beijo que ele e Gil - outro homem negro - trocaram durante uma festa na casa. As pessoas que mais o caluniaram por essa troca de afeto eram justamente aquelas que alegadamente lutam contra o preconceito e a discriminação através de sua atuação artística. Muito papo furado e pouca ação realmente afirmativa ou inclusiva.

Esse ano, a comunidade LGBT tem CINCO membros na casa do BBB. Muitos já comemoram, porém a questão que fica é: Serão todos eles gente que vai nos representar tão apropriadamente quanto outros quatro participantes negros da edição passada? Cito os quatro que fizeram alguma diferença realmente positiva em 2021: A influencer Camilla de Lucas, o professor de geografia  João Luiz, a cantora de funk Pocah, e o doutorando em economia Gil? 

O tempo dirá...


Você sabe quem são os cinco participantes LGBT do BBB 2022?


Bissexual


Lésbica


Trans


Gay


Gay



Saiba mais sobre esses e outros participantes aqui: G1 - Participants do BBB 2022.

É muito bom ver pessoas LGBT ocupando espaços de visibilidade, mas tão importante quanto a visibilidade que essas pessoas conquistam é o que elas oferecem depois de captarem a atenção do público. Serão 100 dias de duração. Cem dias que podem nos fazer rir ou chorar por bons motivos ou corar de vergonha e de raiva por causa do estrago.

Quem viver, verá. 



Comentários

  1. Eu torço para que sim! Torço que a grana vá para esta comunidade que tem poucas chances nesta sociedade patriarcal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo apoio, Eloah. 🙏💜💜💜

      Excluir

Postar um comentário

Deixe suas impressões sobre este post aqui. Fique à vontade para dizer o que pensar. Todos os comentários serão lidos, respondidos e publicados, exceto quando estimularem preconceito ou fizerem pouco caso do sofrimento humano.

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Zeus e Ganimedes: A paixão entre um deus e um príncipe de Tróia

Dia Internacional do Orgulho LGBT: Importantes apontamentos