Postagem em destaque

Acordei virado no Jiraya! #curagay

Imagem
 Por Sergio Viula Depois de ler a matéria da revista Veja ("Volta ao passado: ideia absurda da cura gay ganha vigor com influencers) nesse link: https://veja.abril.com.br/brasil/volta-ao-passado-ideia-absurda-da-cura-gay-ganha-vigor-com-influencers/   e de assistir a um vídeo do canal Veja e Viva, que pode ser encontrado em https://youtu.be/tb1D448bDbc?si=k-TA0EW49CS6-yuP , decidi fazer uma live no Instagram comentando tudo isso.  Eu li a matéria assim que saiu, mas só assisti ao video hoje, e foi por indicação do meu amigo Evandro Santana. Eu tinha acabado de acordar e nem tinha tomado café ainda quando assisti ao vídeo. Decidi imediatamente comentar tudo isso enquanto tomava um café expresso. Depois, parti para um mate, porque o papo renderia. E rendeu mesmo. Assista aqui a live com meus comentários sobre tudo isso. Por favor, não deixe de compartilhar essa postagem ou o vídeo com seus contatos para que mais gente seja alertada sobre essa fraude e seus riscos. Se você já foi fis

Veja como foi a mesa redonda em Betel neste 26 de maio de 2012



Diversidade Sexual e Diversidade Religiosa na Perspectiva do Estado Laico



Esse foi o nome da mesa redonda que apresentada em Betel (Praia de Botafogo, 430/Sobreloja).  Composta por Cristiana Serra, da Diversidade Católica; Sergio Viula, ateu e autor de Em Busca de Mim Mesmo; Ed Machado, candomblecista e autor de Mãe Agripina; e de Marcio Retamero, pastor de Presbiteriano e de Betel, lançando seu mais novo livro Você tem Fome de Quê?, a mesa versou e conversou sobre diálogo inter-religioso, diálogo entre religião e diversidade sexual, Estado laico, pluralismo, democracia, direito, legislação, e por aí vai. Houve espaço para perguntas do auditório e também veiculação em tempo real pela internet.

Depois de encerrada a mesa, o Rev. Marcio Retamero autografou livros e ofereceu um coquetel para os presentes. Eu – como sempre apaixonado por livros – não podia deixar de comprar o livro do pastor Retamero ("Você Tem Fome de Quê?"), comprei também o livro de Ed Machado ("Mãe Agripina"), acrescentei à cesta o “Nossa Tribo”, traduzido por Cristina Serra, mas autorado pela Rev. Nancy Wilson, e garanti logo o “TodaFamília é Legal” de  Lea Carvalho (infantil). De quebra, ganhei “Crônicas de um Pastor Gay”, também de autoria do Rev. Marcio Retamero. Ao todo, cinco livros! Adooooro!

A noite serviu para troca de experiências e de conhecimento, bem como estímulo mútuo. A mesa foi marcada pelas seguintes falas (em ordem de apresentação):

Cristina Serra falou sobre o trabalho de conscientização que vem sendo feito dentro da Igreja Católica desde o Concílio Vaticano sobre a diversidade religiosa, com ênfase no respeito às subjetividades, trazendo a reflexão para o campo da diversidade sexual também. Ela citou importantes documentos eclesiásticos que podem embasar o respeito à diversidade, inclusive sexual. 

Sergio Viula falou sobre laicismo, pontuando questões ligadas à discriminação praticada contra ateus por parte de religiosos midiáticos e a abertura de organizações ateístas para apoiar os direitos LGBT, especialmente a Liga Humanista e Secular do Brasil (LiHS), a qual recentemente lançou mais um Conselho, mas desta vez voltado para os temas de interesse LGBT. A ênfase na fala de Sergio Viula foi humanista, mas destacando três pontos que interessam a todos, religiosos e ateus: Estado (1)laico e (2)democrático de (3)direito.

Ed Machado falou sobre o Candomblé na história do Brasil, sua luta pela garantia de liberdade de culto, a perseguição movida por membros da Igreja Católica e das Evangélicas, a postura preconceituosa de políticos fundamentalistas frente às religiões de matiz africana e nos trouxe interessantes reflexões sobre diversidade religiosa, diversidade sexual e direito das minorias.

O Pr. Marcio Retamero destacou o que pensa sobre inclusão, enfatizando o modo como Betel vive intensa e profundamente essa inclusão - o que também leva a alguns embates com colegas inclusivos que não entendem plenamente a liberdade que sua comunidade usufrui, seja em matéria de fé ou de prática. Ele também falou sobre política, educação, diversidade sexual e diversidade religiosa e alertando para o risco de que uma teocracia cristã se aposse do Brasil, caso não fortaleçamos a laicidade do Estado urgentemente - laicidade que faz bem a religiosos e ateus, porque estado laico não é nem religioso nem ateu, mas garante a todos o direito de crer ou não crer sem interferir nessa matéria, exceto quando o mau uso dessas liberdades contradigam outros direitos fundamentais.

Os presentes ao evento saíram inspirados a viver corajosamente e abertos às diferenças, não apenas na base da tolerância, mas da valorização das subjetividades.

A abertura e moderação do evento ficou por conta de Lea Carvalho, mas nada disso teria sido possível sem o empenho de outros queridos que arrumaram os salões, o som, as câmeras, a conexão com a internet em tempo real, etc. Parabéns a tod@s!

Quem não pôde comparecer, mas deseja curtir um pouco do pensamento dos debatedores poderá fazê-lo através de seus livros, os quais podem ser encontrados nos links acima. 


Outras opções também aqui:  http://metanoiaeditora.com/







Diversidade Católica faz evento no dia 03 de Junho na UniRio. Os dados podem ser encontrados também na página do evento no facebook (https://www.facebook.com/events/327123327357306). 

Veja mais detalhes no blog da Diversidade Católica:



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Zeus e Ganimedes: A paixão entre um deus e um príncipe de Tróia

Humorista 'Picolina' é encontrada morta dentro de casa em Fortaleza