Postagens

Mostrando postagens de junho, 2014

Postagem em destaque

15 dias com Clara - essa fofura de 1 ano e 45 dias

Imagem
Por Sergio Viula Clara: Segundo dia de nascimento e com os olhinhos abertos Minha filha e meu genro haviam se tornado pais somente um ano e 45 dias antes de nos visitarem. Apesar da distância, acompanhamos tudo o que podíamos, graças às tecnologias da comunicação. Testemunhamos os nove meses de gravidez, a internação para o parto - que acabou sendo cesariana depois de muita espera e pouca dilatação -, o nascimento, o crescimento daquela bebezinha linda, que chegou mudando a vida de todos nós de muitas maneiras diferentes, e os primeiros passeios, a primeira viagem a uma cidade próxima (Évora) e os muitos dias que ela já passou na creche, aprendendo muitas coisas fantásticas de modo lúdico e com muito carinho das tias cuidadoras e educadoras. A tia da creche fazendo cookies com eles. Depois, todos comeram essas delícias feitas colaborativamente. Um video que eu fiz com fotos do Halloween na creche. Ela é a bruxinha mais fofa, concorda? Quem já segue esse blog há um tempo sabe que chegue

Encontro Nacional de Arte e Culltura LGBT: Lançamento de Urânios, livro de Roberto Muniz

Imagem
Endereço: Espaço de Convivência da Diversidade, Centro Petrobrás de Cinema - Rua Visconde do Rio Branco, s/n, Gragoatá- Niterói, RJ

Quanto mais turbado, mais gozado. A crônica da turbina.

Imagem
Quanto mais turbado, mais gozado. A crônica da turbina. Por Sergio Viula Uma história real com alguns insights sapecas. ^^ Era dia 31 de maio de 2014. Celso Masotti me esperava em São Paulo para a gravação de um piloto de programa para TV. Inacreditavelmente, tudo correu bem e o embarque no portão 22 do Aeroporto Tom Jobim foi iniciado pontualmente. Adoro o número 22: São algarismos iguais, um atrás do outro, e fazem lembrar dois gansos na lagoa, doidos para dar um mergulho de cabeça. Pois bem, minha poltrona era a 8F, um assento na janela bem ao lado da turbina. Como era grande! Aliás, turbinas são para o avião o que os mecanismos de ereção são para o pênis. E foi graças a elas que o mais fálico dos meios de transporte decolou pontualmente, penetrando obstinadamente o passivo espaço aéreo, mais azul do que nunca naquele dia. Tudo isso depois de fazer algumas manobras preliminares e de encaixar seu corpo longilíneo e viril na reta final da pista de decolagem. Ma

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Dia Internacional do Orgulho LGBT: Importantes apontamentos

Zeus e Ganimedes: A paixão entre um deus e um príncipe de Tróia