Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2019

Postagem em destaque

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ E SEXODIVERSIDADE

Imagem
TESTEMUNHAS DE JEOVÁ E SEXODIVERSIDADE Por Sergio Viula Fundada por Charles Taze Russell em XXXXX, a religião conhecida como Testemunhas de Jeová é uma das mais totalitárias do mundo. Confundida por muitos com as igrejas evangélicas, a Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados, ligada ao Corpo Governante contava com mais de oito milhões e duzentos mil membros. No Brasil, são pouco mais que 700 mil seguidores e 11.562 Salões do Reino das Testemunhas de Jeová (seus templos) no mundo todo. Esses números são de 2014, ultima contagem publicada até o momento desse artigo. Entre suas crenças mais conhecidas e repudiadas estão a de não doar e nem receber sangue sob hipótese alguma e a de não participar da vida cívica do país em que estejam inseridas. Porem, muitas outras crenças são estranhas à maioria das comunidades ditas cristãs. As Testemunhas de Jeová não se consideram ‘evangélicas’ quando termo é aplicado a igrejas protestantes mais recentes e pentecostais, mas gostam de se denomina

Os nâo recomendados: A violência contra a população LGBT em Sergipe

Imagem
Baixe o PDF grátis para ler como e-book aqui:  https://segrase.se.gov.br/edise/produto/176/impresso ATUALIZAÇÃO: O livro impresso está esgotado. Por isso, a opção compra não está funcionando no site. A obra ‘Os Não Recomendados – A Violência Contra a População LGBT em Sergipe’, autoria de Moisés Santos de Menezes, dá visibilidade à violência contra a população LGBT de Sergipe. O livro traz à tona o universo do movimento de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Travestis – LGBT (sendo atualmente LGBTQ+), que são descriminados, marginalizados e violentados dentro do Estado sergipano.   Moisés revela uma dificuldade para realizar sua pesquisa que diz muito sobre a academia:  "De 20 professores selecionados nenhum abraçou a minha escolha. E isso me motivou ainda mais a insistir na tese.” Além disso, ele também enfrentou dificuldades na coleta dos dados, uma vez que o governo não produz estatísticas sobre a violência contra esse segmento populacional. “Fui de encontro a movimento

Exclusivo: pesquisador do GGB deixa ofício

Imagem
HOMOFOBIA MATA  ( www.homofobiamata.wordpress.com ) EXCLUSIVO Por Sergio Viula www.foradoarmário.com Nesta entrevista feita por Sergio Viula, exclusivamente para o Blog Fora do Armário, Eduardo Michels nos conta um pouco de sua trajetória e de seu trabalho pesquisando e produzindo o relatório GGB sobre mortes por LGBTfobia nos últimos oito anos, que agora entrega de volta ao fundador do GGB (Luiz Mott). Assista e sinta um pouco da leveza dessa conversa que tomou o final da tarde e parte da noite de domingo passado, dia 31 de março de 2019.  Na segunda parte da entrevista, que você poderá ver logo abaixo, Eduardo e Flávio nos contam como se conheceram e nos falam um pouco de seu relacionamento ao longo dos últimos 22 anos. Eles também compartilham detalhes sobre o ataque homofóbico que sofreram no bairro da Tijuca, local onde moram no Rio de Janeiro. Não deixe de assistir, pois você verá muito mais do que a imprensa mostrou quando cobriu o caso. Acredit

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Eduardo Peret: Homenagem a um amigo que bateu asas e deixou saudades

Bebê a bordo: Diário de um avô colorido 👴🏳️‍🌈