Postagens

Mostrando postagens de abril, 2019

Postagem em destaque

15 dias com Clara - essa fofura de 1 ano e 45 dias

Imagem
Por Sergio Viula Clara: Segundo dia de nascimento e com os olhinhos abertos Minha filha e meu genro haviam se tornado pais somente um ano e 45 dias antes de nos visitarem. Apesar da distância, acompanhamos tudo o que podíamos, graças às tecnologias da comunicação. Testemunhamos os nove meses de gravidez, a internação para o parto - que acabou sendo cesariana depois de muita espera e pouca dilatação -, o nascimento, o crescimento daquela bebezinha linda, que chegou mudando a vida de todos nós de muitas maneiras diferentes, e os primeiros passeios, a primeira viagem a uma cidade próxima (Évora) e os muitos dias que ela já passou na creche, aprendendo muitas coisas fantásticas de modo lúdico e com muito carinho das tias cuidadoras e educadoras. A tia da creche fazendo cookies com eles. Depois, todos comeram essas delícias feitas colaborativamente. Um video que eu fiz com fotos do Halloween na creche. Ela é a bruxinha mais fofa, concorda? Quem já segue esse blog há um tempo sabe que chegue

Os nâo recomendados: A violência contra a população LGBT em Sergipe

Imagem
Baixe o PDF grátis para ler como e-book aqui:  https://segrase.se.gov.br/edise/produto/176/impresso ATUALIZAÇÃO: O livro impresso está esgotado. Por isso, a opção compra não está funcionando no site. A obra ‘Os Não Recomendados – A Violência Contra a População LGBT em Sergipe’, autoria de Moisés Santos de Menezes, dá visibilidade à violência contra a população LGBT de Sergipe. O livro traz à tona o universo do movimento de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Travestis – LGBT (sendo atualmente LGBTQ+), que são descriminados, marginalizados e violentados dentro do Estado sergipano.   Moisés revela uma dificuldade para realizar sua pesquisa que diz muito sobre a academia:  "De 20 professores selecionados nenhum abraçou a minha escolha. E isso me motivou ainda mais a insistir na tese.” Além disso, ele também enfrentou dificuldades na coleta dos dados, uma vez que o governo não produz estatísticas sobre a violência contra esse segmento populacional. “Fui de encontro a movimento

Exclusivo: pesquisador do GGB deixa ofício

Imagem
HOMOFOBIA MATA  ( www.homofobiamata.wordpress.com ) EXCLUSIVO Por Sergio Viula www.foradoarmário.com Nesta entrevista feita por Sergio Viula, exclusivamente para o Blog Fora do Armário, Eduardo Michels nos conta um pouco de sua trajetória e de seu trabalho pesquisando e produzindo o relatório GGB sobre mortes por LGBTfobia nos últimos oito anos, que agora entrega de volta ao fundador do GGB (Luiz Mott). Assista e sinta um pouco da leveza dessa conversa que tomou o final da tarde e parte da noite de domingo passado, dia 31 de março de 2019.  Na segunda parte da entrevista, que você poderá ver logo abaixo, Eduardo e Flávio nos contam como se conheceram e nos falam um pouco de seu relacionamento ao longo dos últimos 22 anos. Eles também compartilham detalhes sobre o ataque homofóbico que sofreram no bairro da Tijuca, local onde moram no Rio de Janeiro. Não deixe de assistir, pois você verá muito mais do que a imprensa mostrou quando cobriu o caso. Acredit

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Dia Internacional do Orgulho LGBT: Importantes apontamentos

Zeus e Ganimedes: A paixão entre um deus e um príncipe de Tróia