Postagens

Mostrando postagens de outubro, 2020

Postagem em destaque

15 dias com Clara - essa fofura de 1 ano e 45 dias

Imagem
Por Sergio Viula Clara: Segundo dia de nascimento e com os olhinhos abertos Minha filha e meu genro haviam se tornado pais somente um ano e 45 dias antes de nos visitarem. Apesar da distância, acompanhamos tudo o que podíamos, graças às tecnologias da comunicação. Testemunhamos os nove meses de gravidez, a internação para o parto - que acabou sendo cesariana depois de muita espera e pouca dilatação -, o nascimento, o crescimento daquela bebezinha linda, que chegou mudando a vida de todos nós de muitas maneiras diferentes, e os primeiros passeios, a primeira viagem a uma cidade próxima (Évora) e os muitos dias que ela já passou na creche, aprendendo muitas coisas fantásticas de modo lúdico e com muito carinho das tias cuidadoras e educadoras. A tia da creche fazendo cookies com eles. Depois, todos comeram essas delícias feitas colaborativamente. Um video que eu fiz com fotos do Halloween na creche. Ela é a bruxinha mais fofa, concorda? Quem já segue esse blog há um tempo sabe que chegue

Che Guevara, Fidel Castro e os LGBT em Cuba

Imagem
 Por Sergio Viula Che Guevara com aparência mais aceitável pela burguesia Muitas pessoas ficam divididas entre o desprezo e a admiração por Che Guevara, o mais famoso revolucionário Cubano e latino-americano por extensão. De um lado há os que condenam o sexismo extremamente homofóbico que caracterizava o movimento de Guevara. Do outro lado, há quem tente minimizar os horrores da violência homofóbica perpetrados por ele e seus seguidores, assim como por outros movimentos revolucionários inspirados em seu exemplo em toda a América Latina. Recomendo muito a leitura integral do texto de James N. Green citado abaixo (em inglês). "Quem é o Macho que Quer me Matar?" Homossexualidade Masculina, e a Luta Armada Brasileira das décadas de 1960 e 1970. Masculinidade Revolucionária “ Who Is the Macho Who Wants to Kill Me? ” Male Homosexuality, Revolutionary Masculinity, and the Brazilian Armed Struggle of the 1960s and 1970s James N. Green Trecho a partir da página 456, com recortes. Par

Garoto morto cura garoto vivo?

Imagem
Por Sergio Viula Carlos Acutis - beatificado em 10/10/20 na Basílica de São Francisco com transmissão ao vivo pela Rádio Vaticano/Vatican News Morto há 14 anos por leucemia, agora diz-se que ele cura os doentes. Beato adolescente, ele pode vir a se tornar padroeiro da Internet.  Para virar santo reconhecido universalmente, é preciso um segundo milagre. Carlo Acutis é o novo trunfo da cúria. Apesar da cura inexplicada de um garoto brasileiro significar apenas que não temos conhecimento suficiente para entender o que aconteceu (ainda!!!), a Igreja Católica atribui o ocorrido a um milagre operado por esse adolescente morto há 14 anos.  Porém, dizer que a cura ainda não foi devidamente explicada é uma coisa. Dizer que um adolescente morto por leucemia curou esse garoto no Brasil é outra bem diferente, e daí vai um abismo maior que a malandragem dos que ganham rios de dinheiro às custas da credulidade dos desesperados.

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Dia Internacional do Orgulho LGBT: Importantes apontamentos

Zeus e Ganimedes: A paixão entre um deus e um príncipe de Tróia