Postagens

Mostrando postagens de abril, 2020

Postagem em destaque

Paula, uma pessoa intersexo

Imagem
  Por Sergio Viula Decidi resgatar uma experiência que eu tive em 12/02/2103, na cidade de Fortaleza, CE.  Essa experiência de troca humana fantástica aconteceu na Praia do Futuro, que é pontilhada por barracas em estilo de choupanas. Tomei uns belos  drinks  (lembram?) e comi muqueca de arraia com um acompanhamento de arroz, maionese, batata frita e farofa - tudo simples, mas super gostosinho. O melhor de tudo porém, foi ter conhecido Paula.  Assim que cheguei, percebi que Paula era uma mulher especial, apesar de todas as mulheres terem algo de especial por natureza. Mas, Paula chamava atenção por ter alguns traços masculinos. De início, pensei que ela fosse uma mulher transexual em processo de feminização. Decidi seguir o caminho mais seguro para descobrir como ela se identificava - perguntei qual era o seu nome. Assim, ela poderia indicar se preferia ser tratada no feminino, como eu imaginava. Ela me disse que se chamava Paula.  Acontece que Paula  não  é transexual. De forma absolu

Coronavírus, páscoa e isolamento social

Imagem
Por Sergio Viula Foi um feriado bem fora do comum. Nada de compras, nada de visitas, nada de encontros com os parentes e amigos. Mesmo assim, conseguimos trocar ovos de chocolate aqui em casa (Andre e eu) e pudemos dar ovos de presente aos meus pais e ao meu filho sem maiores contatos. Deixamos três ovos trufados da Cacau Show na porta deles hoje de manhã. Depois, liguei para o meu filho e pedi para ele abrir a porta da frente, pois havia uma 'coisinha' para eles lá. Foram três ovos dreams - dois sem açúcar e um tradicional. Assim, meus pais podem comer tudo sem medo de alterar a glicose. ^^ Aqui em casa, foi a mesma coisa - um tradicional e um sem açúcar. O presente que Andre me deu (esquerda) e o que eu dei a ele Com um cartão de crédito e um celular conectado à Internet, o coelho acaba encontrando o caminho certo para a nossa toca.  Como meus pais não são nada "tecnológicos", eles não puderam fazer coisa parecida. E eu não esperava nada em tro

22º segundo dia de isolamento - Andre e Sergio

Imagem
Por Sergio Viula Hoje é domingo, 05 de abril. Isso sigfnifica que estou em isolamento há 22 dias. Muita coisa mudou desde 14 de março, e talvez nada venha a ser como antes, mesmo depois que a pandemia do Covid-19 passar. Aprendi muita coisa nesse período. Também reforcei muita coisa que eu já sabia. Uma delas é que não precisamos da maioria das coisas que consideramos imprescindívies. As básicas são indispensáveis, é claro, mas nós carregamos muita quinquilaria existencial só pela força do hábito.  E se hábitos são mais difíceis de quebrar do que diamantes, o Coronavírus não tem nada de fraquinho. Cientistas já demonstraram que é preciso quase um milhão de vezes a pressão atmosférica para quebrarmos um único diamante. O Covid-19 não precisou de qualquer aparato tecnológico produzido por seres humanos para se tornar a ameaça que ele veio a ser. Bastou que houvesse mutação em algum componente de sua estrutura para que ele se tornasse altamente perigoso para o bicho humano. Um

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Zeus e Ganimedes: A paixão entre um deus e um príncipe de Tróia

Dia Internacional do Orgulho LGBT: Importantes apontamentos