Postagem em destaque

Paula, uma pessoa intersexo

Imagem
  Por Sergio Viula Decidi resgatar uma experiência que eu tive em 12/02/2103, na cidade de Fortaleza, CE.  Essa experiência de troca humana fantástica aconteceu na Praia do Futuro, que é pontilhada por barracas em estilo de choupanas. Tomei uns belos  drinks  (lembram?) e comi muqueca de arraia com um acompanhamento de arroz, maionese, batata frita e farofa - tudo simples, mas super gostosinho. O melhor de tudo porém, foi ter conhecido Paula.  Assim que cheguei, percebi que Paula era uma mulher especial, apesar de todas as mulheres terem algo de especial por natureza. Mas, Paula chamava atenção por ter alguns traços masculinos. De início, pensei que ela fosse uma mulher transexual em processo de feminização. Decidi seguir o caminho mais seguro para descobrir como ela se identificava - perguntei qual era o seu nome. Assim, ela poderia indicar se preferia ser tratada no feminino, como eu imaginava. Ela me disse que se chamava Paula.  Acontece que Paula  não  é transexual. De forma absolu

Eu te desafio a me amar - eu fui à exposição. ;)







As fotos desse post foram tiradas por mim (Sergio Viula) durante a à exposição, a partir do meu celular. É só para dar uma ideia do que a fotógrafa Diana Blok está apresentando. Ela é uruguaia-holandesa e fez um belo trabalho a partir de conhecidos e anônimos, principalmente moradores de comunidades carentes, mas nem todos. 


Pessoas clicadas por Diana Blok e apresentadas nessa exposição:

Rafucko, performer, Rio de Janeiro.

Elle Oleria e Poliana (casadas), Brasília.

Jean Wyllys, deputado federal.

Tatiana Lionço, psicóloga, performer e professora da UNB, Brasília.

Ney Matogrosso, cantor.

Thalia, Mãe de Santo, travesti e ativista social.

Dominique , intersexual, cabeleireira, Brasília.

João W. Nery, transhomem, psicólogo e autor, Niterói.

Cris, Alexandra (casadas) e Rafael (filho) - Cris é taxista, Rio de Janeiro.

Jéssica, Complexo da Maré.

Paulo e Paulo (pai e filho), Rio de Janeiro.

Marcelo Caetano, transhomem, estudante de ciências políticas e poeta, Brasília.

Ricardo, Comunidade Palmares, Santa Cruz, Rio de Janeiro.

Diego, Comunidade Palmares, Santa Cruz, Rio de Janeiro.

Alcione Star, travesti e ativista social.

Morena, travesti, Rio de Janeiro.

Ricco, dança contemporânea, Rio de Janeiro.

Ágatha, travesti, Complexo da Maré.

O beijo de Camila e Bruna, Brasília.


Para ver TODAS as fotos e em detalhe, visite a exposição EU TE DESAFIO A ME AMAR - Observatório de Favelas, Rua Teixeira de Ribeiro, 535, bem ao lado de uma lotérica, à esquerda de quem entra na comunidade, ao lado da passarela 09 da Avenida Brasil. Tem um ponto de moto táxi logo em frente.


25/4: Abertura da exposição de fotografias “Eu te desafio a me amar”, de Diana Blok, às 18h.

26/4 a 9/5: Exposição aberta ao público.

26/4: Oficina de fotografia com a artista visual Diana Blok.




Comentários

Postar um comentário

Deixe suas impressões sobre este post aqui. Fique à vontade para dizer o que pensar. Todos os comentários serão lidos, respondidos e publicados, exceto quando estimularem preconceito ou fizerem pouco caso do sofrimento humano.

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Zeus e Ganimedes: A paixão entre um deus e um príncipe de Tróia

Dia Internacional do Orgulho LGBT: Importantes apontamentos