Postagem em destaque

Mãe de Paulo Gustavo faz 74 anos e fala com Ana Maria Braga

Imagem
17 de setembro de 2021 Por Sergio Viula Interrompendo aqui a nossa série sobre religião e diversidade sexual, gostaria de incentivar você a assistir essa entrevista maravilhosa feita por Ana Maria Braga com Dona Déa Lúcia, a mãe do querido Paulo Gustavo, falecido há quatro meses. Hoje, é aniversário dela - 74 anos - e Dona Déa deu um show de amor e de sabedoria durante toda a entrevista. Você vai se emocionar, aprender, crescer e se tornar melhor como ser humano se aplicar o que ela falou aqui sobre uma das coisas mais importantes para o indivíduo - a família, especialmente quando se trata de filho ou filha LGBT+. Não deixe de ver. É logo no começo do programa. Depois que a Ana Maria faz a abertura com suas mensagens típicas de encorajamento, ela já passa para a abertura da entrevista com cenas de Paulo Gustavo trabalhando como Dona Hermínia. Imperdível! Assista aqui:  https://globoplay.globo.com/v/9867337/programa/?s=0s Parabéns pelo seu aniversário e pela mulher fantástica que você é

Morreu um dos maiores inimigos da comunidade LGBT

 Por Sergio Viula







Julio Severo, um dos maiores inimigos da comunidade LGBT, caluniador contumaz de toda e qualquer iniciativa que visasse a garantir direitos civis para as pessoas lésbicas, gays, bissexuais e trangêneras, morreu no dia 04 de maio.


Conheci Julio quando eu ainda atuava no MOSES (Movimento pela Sexualidade Sadia). Ele veio ao Rio para pregar num dos cultos que o MOSES realizava no templo de uma igreja no centro do Rio - igreja essa que posteriormente renunciou a tudo isso e nunca mais cedeu seu espaço para os pregadores dessa loucura. 


Julio nunca foi membro do MOSES, mas chegou até o grupo por convite, depois de ter escrito um livro lançado pela Editora Betânia repleto de denúncias falsas contra os movimentos civis pelos direitos das pessoas LGBT. O conteúdo alarmista do livro cativava a liderança do MOSES. Afinal, toda aquela difamação atendia ao propósito de demonizar qualquer iniciativa pró-igualdade ou pró-reconhecimento dos direitos civis das pessoas sexodiversas e trangêneras. Também servia ao objetivo de patologizar as pessoas LGBT, oferecendo-lhes uma falsa "cura" para um falso "problema". Falso justamente porque tanto o desejo por alguém do mesmo gênero quanto o desejo por alguém de ouro gênero são igualmente naturais em si mesmos e não apresentam qualquer deficiência por si sós. As grandes organizações psiquiátricas, psicológicas e psicoterápicas atestam isso. Cito documento do CFP (Conselho Federal de Psicologia) para corroborar o que digo aqui: https://site.cfp.org.br/nota-pblica-comisso-nacional-de-direitos-humanos-apia-deciso-do-cfp/


Apesar de todo o burburinho em torno de Julio Severo, ele não passava de um "xiita" gospel que arrumava confusão até com outros evangélicos, bastando que demonstrassem um pouco mais de humanismo e racionalidade do que ele estava disposto a aceitar em seu dogmatismo desumano e ultrapassado.


Severo e eu 


Por diversas vezes, Severo se referiu a mim em seus meios de comunicação - sempre com ressentimento por eu ter me livrado daquela armadilha da suposta "cura gay". 


Um dos momentos altos foi quando a Avon acatou uma denúncia minha contra Silas Malafaia, que anunciava livros com conteúdo homofóbico no catálogo da empresa. O caso ganhou repercussão internacional. Julio não se privou de dizer um monte de idiotices em seu blog, como era de seu costume. Print screen da manchete abaixo:




Eu nunca respondi às provocações dele. Por que daria palanque para homofóbico "biscoiteiro"? 

Aliás, Julio Severo assumiu ter sido gay na vida. Nem mesmo para afirmar que era "ex-gay - aquela fraude que muitos crentes adoram disseminar. Ele chegou a usar o termo homoafetivo uma vez e logo uma organização LGBT chamou atenção para isso, mas ele usou uma manobra linguística para afirmar que o termo não queria dizer "desejo por outro homem", mas apenas algo como "amizade". Ele chegou a usar o subterfúgio do amor materno para falar sobre afetividade, tentando desviar de si o rótulo de "ex-gay". 

Porém, eu me lembro bem quando ele chegou ao MOSES. Um líder do grupo virou-se para mim e disse: "Sergio, ele é mais moça do que eu!" O tal líder disse isso porque ele mesmo se considerava bastante afetado (efeminado), mas estava impressionado que Julio o superasse. Eu returquei: Isso não importa. O que importa é o que ele veio fazer aqui. Julio havia sido convidado para pregar. 

Quem te viu e quem te vê, Sergio Viula... 😆😆😆


A vidinha mequetrefe de Julinho

O blogueiro tinha grandes problemas com a ideia de planejamento familiar. Ele vivia difamando a contracepção, especialmente a camisinha. Talvez isso explique porque agora ele deixa uma viúva com SEIS FILHOS num país que não é a terra-natal deles: A Guatemala. 


Sim, porque Julio saiu do Brasil sob o pretexto de que estava sendo perseguido pelo Ministério Público - coisa que ele nunca comprovou de fato. 

Usando esse pretexto, ele arrecadou dinheiro dos seus fiéis seguidores e foi para os Estados Unidos. Por lá, também arrumou confusão, inclusive com o pastor que generosamente o hospedara e de cuja casa ele saiu praticamente expulso. 

Saiba mais sobre quem foi Julio Severo e por que até mesmo evangélicos menos extremistas o reprovavam aqui: https://www.xn--foradoarmrio-kbb.com/2011/12/julio-severo-um-lobo-em-pele-de.html



Kit gay - a mentira



Julio Severo colaborou muito para a disseminação do FALSAMENTE chamado kit gay - aquele fake news divulgado por Bolsonaro. Essa mentira, entre outras, ajudou Bolsonaro a se eleger e desgraçar o país, como vem fazendo desde 2018. Infelizmente, ainda temos um ano para amargar esse desgoverno e nos livrarmos dessa praga nas urnas.


Perseguição aos LGBT na Rússia




Severo também defendia a lei russa que foi usada pelo governo Putin para perseguir, prender e castigar pessoas LGBT naquele país. O genocídio praticado pelo governo checheno, uma república fortemente influenciada pela Rússia, ganhou força com as políticas persecutórias do governo russo e contou com o silêncio de Putin, apesar das exortações feitas ao ex-KGB para se posicionar contra aquela perseguição. O texto acima, que foi publicado no blog de Severo, não é de sua autoria. E isso não é exceção. Ele costumava traduzir ou simplesmente plagiar autores evangélicos extremistas americanos, desde que dissessem o que ele adorava repercutir. 





O blog de Severo vinha divulgando posts favoráveis ao armamento da população há bastante tempo, inclusive falando de igrejas que reivindicam o direito de terem seguranças armados. Essa era mais uma pauta reacionária defendida pelo blogueiro da extrema direita.


Pois bem, o bunyto morreu de infarto. 


E quem lamentou sua morte? Veja o time:


1. Damares Alves, ministra de Bolsonaro que viu Jesus na goiabiera.

2. Sóstenes Cavalcanti (deputado federal filiado ao DEM), pastor evangélico  que sempre se opôs a qualquer pauta progressista.

3. Olavo de Carvalho, o guru metido a filósofo que tinha várias desavenças com ele por questões secundárias, mas que fechava com ele em diversas outras.


Só por aí, já se pode ver que tipo de gente curtia o lixo que Julio Severo divulgava.


E o que posso dizer de sua vida e sua morte, pessoalmente? 


Para colocar em um parágrafo, posso dizer que Julio Severo perdeu a a dourada chance de ficar calado sobre a sexualidade alheia e de viver a sua própria sem se impor o suposto dever de demonstrar ódio por aquilo que muito provavelmente mais desejava.


Que sirva para que outros parem de se enganar enquanto podem. A vida é preciosa demais para ser perdida com o dogmatismo ignorante e castrador de crenças carregadas de ódio contra a diversidade que caracteriza a própria VIDA.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Eduardo Peret: Homenagem a um amigo que bateu asas e deixou saudades

Bebê a bordo: Diário de um avô colorido 👴🏳️‍🌈