Postagem em destaque

Alguns equívocos do Moses

Imagem
Este post tem por objetivo refletir sobre algumas declarações de João Luiz Santolin, presidente do Moses, durante um seminário promovido pelo Centro Latino-Americano em Sexualidade e Direitos Humanos (CLAM) em parceria com o Instituto de Estudos da Religião (ISER), conforme publicado no livro "Religião e Sexualidade: Convicções e Responsabilidades, organizado por Emerson Giumbelli, publicado pela Editora Garamond, 2005 (ISBN 8576170604, 9788576170600). De acordo com Santolin, o Moses foi fundado em 1997. Ele está certo. Ele só não disse que isso aconteceu durante a Parada Gay celebrada no Rio de Janeiro, no referido ano. Também não disse que éramos três: Santolin, Liane França e eu (quem tiver dúvida, consulte o jornal O Globo, publicado no dia seguinte ao da passeata, pois nossos nomes estão lá no último parágrafo da matéria de cobertura da Parada Gay). Obviamente, ele não disse, devido ao constrangimento causado pela entrevista que dei em novembro de 2004 à revista Época, na qu

Ameaça nazista com frase homofóbica no nosso portão

 Por Sergio Viula




Da noite de 27 para a manhã de 28 de janeiro deste ano (2023), uma ameaça com a suástica (a cruz nazista) e a frase "Fora Gays" foi pichada no portão da nossa casa. Imediatamente, fotografamos o ataque e fizemos um registro online junto à Secretaria de Segurança do Estado do RJ. Em seguida, reportamos o caso ao Ministério dos Direitos Humanos, do governo federal. 

No dia, seguinte encaminhamos uma denúncia ao Ministério Publico através de seu portal e conversamos com a jornalista Larissa Schmidt da Rede Globo, que preparou matéria para o BOM DIA RIO, também veiculada no BOM DIA BRASIL e no RJ1, além de outros jornais do grupo, incluindo a Globo News e o site G1.

Vários outros veículos, tais como CNN, SBT, CBN, Rádio Tupi, UOL, Estado de Minas, Enfoco, entre outros, repercutiram a notícia depois de conversarem conosco para mais detalhes.

Ontem, os inspetores Bruno e Lúcio da 22a. DP (Penha) vieram a nossa casa e colheram nossos depoimentos na delegacia. O caso será investigado por eles e seus colegas nessa delegacia.


Minha primeira live no dia 28:

No Facebook: 

https://www.facebook.com/100046749489819/videos/5564647186996850/

No Instagram:

https://www.instagram.com/tv/Cn-XmOtJ3Xx/?utm_source=ig_web_copy_link



Minha segunda live (dia 30) atualizando:

No Facebook:

https://www.facebook.com/100046749489819/videos/843411890541157/

No Instagram:

https://www.instagram.com/tv/CoDfgx-JvWM/?utm_source=ig_web_copy_link


Veja abaixo as primeiras matérias:


(1) BOM DIA RIO (minuto 2:08:32): 

https://globoplay.globo.com/v/11322870/?s=0s


(2) BOM DIA BRASIL (minuto 36): 

https://globoplay.globo.com/v/11322745/?s=0s 


(3) RJ1 (minuto 50:45): 

https://globoplay.globo.com/v/11323809/?s=0s


************


No G1, essa foi a manchete:

Casal gay tem portão pichado com símbolo nazista e frase homofóbica em Brás de Pina, Zona Norte do Rio

Criminosos picharam o portão da casa das vítimas no último sábado (29). Caso é investigado pela 22ª DP (Penha).

Por Márcia Brasil, Larissa Schmidt e Daniella Dias, Bom Dia Rio

30/01/2023

https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2023/01/30/casal-gay-tem-portao-pichado-com-simbolo-nazista-e-frase-homofobica-em-bras-de-pina-zona-norte-do-rio.ghtml



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Zeus e Ganimedes: A paixão entre um deus e um príncipe de Tróia

Humorista 'Picolina' é encontrada morta dentro de casa em Fortaleza