Postagem em destaque

Acordei virado no Jiraya! #curagay

Imagem
 Por Sergio Viula Depois de ler a matéria da revista Veja ("Volta ao passado: ideia absurda da cura gay ganha vigor com influencers) nesse link: https://veja.abril.com.br/brasil/volta-ao-passado-ideia-absurda-da-cura-gay-ganha-vigor-com-influencers/   e de assistir a um vídeo do canal Veja e Viva, que pode ser encontrado em https://youtu.be/tb1D448bDbc?si=k-TA0EW49CS6-yuP , decidi fazer uma live no Instagram comentando tudo isso.  Eu li a matéria assim que saiu, mas só assisti ao video hoje, e foi por indicação do meu amigo Evandro Santana. Eu tinha acabado de acordar e nem tinha tomado café ainda quando assisti ao vídeo. Decidi imediatamente comentar tudo isso enquanto tomava um café expresso. Depois, parti para um mate, porque o papo renderia. E rendeu mesmo. Assista aqui a live com meus comentários sobre tudo isso. Por favor, não deixe de compartilhar essa postagem ou o vídeo com seus contatos para que mais gente seja alertada sobre essa fraude e seus riscos. Se você já foi fis

Bixa Travesty: Filme com Linn da Quebrada



Por Sergio Viula


Acabamos de assistir Bixa Travesty, um filme com Linn da Quebrada, no Espaço de Cinema Itaú, que fica em frente à praia de Botafogo, Rio de Janeiro. O cinema só projeta o filme uma vez por dia, sempre na sessão das 22h. A entrada é baratíssima: 12 reais a inteira e 6 reais a meia. Os preços desse cinema nunca são menores que 30 reais para inteiras. Quem tem cartão Itaú, independentemente da idade, paga meia. Então, aproveite!

O filme é mais do que ousado. Linn e outros personagens que aparecem no filme fazem do corpo uma revolução, e da própria vida transcendência. Ela e eles querem trans-cender os papéis atribuídos ao masculino e ao feminino. Querem embaralhar, não definir ou reforçar estereótipos. 

Não há zonas proibidas em sua corporalidade. Lynn mostra tudo, mas nunca gratuita ou fortuitamente. Sua rotina é imersa em tensões, superações, re-invenções, trans-formações de si mesma em ambientes onde o machismo, a transfobia, a homofobia e a precariedade econômica parecem se perpetuar contando com a cumplicidade do conformismo por parte dos envolvidos. Linn é inconformada, mas não ressentida. Sua prórpia existência se dá no enfrentamento de tudo isso.

Recomendo sem reservas, mas alerto: não é uma obra feita para vender. É um manifesto feito para subverter aquilo que castra, oprime e reduz o eterno devir do humano, sempre múltiplo, a uma identidade cristalizada.

Compre seu ingresso no Rio de Janeiro aqui: https://www.ingresso.com/rio-de-janeiro/home/filmes/bixa-travesty#!#data=20191124 Para conferir se está em outras cidades, basta mudar a localização aí mesmo nesse site. 


Assista o trailer e não perca. Bixa Travesty não ficará em cartaz por muito tempo.




P.S.: Foi um prazer assistir esse filme por indicação de nossos amigos Eduardo Michels e Flavio Micelli. 

Sergio Viula e Andre Dias (esquerda)
Eduardo Michels e Flavio Micelli (direita)


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Zeus e Ganimedes: A paixão entre um deus e um príncipe de Tróia

Humorista 'Picolina' é encontrada morta dentro de casa em Fortaleza