Postagem em destaque

Paula, uma pessoa intersexo

Imagem
  Por Sergio Viula Decidi resgatar uma experiência que eu tive em 12/02/2103, na cidade de Fortaleza, CE.  Essa experiência de troca humana fantástica aconteceu na Praia do Futuro, que é pontilhada por barracas em estilo de choupanas. Tomei uns belos  drinks  (lembram?) e comi muqueca de arraia com um acompanhamento de arroz, maionese, batata frita e farofa - tudo simples, mas super gostosinho. O melhor de tudo porém, foi ter conhecido Paula.  Assim que cheguei, percebi que Paula era uma mulher especial, apesar de todas as mulheres terem algo de especial por natureza. Mas, Paula chamava atenção por ter alguns traços masculinos. De início, pensei que ela fosse uma mulher transexual em processo de feminização. Decidi seguir o caminho mais seguro para descobrir como ela se identificava - perguntei qual era o seu nome. Assim, ela poderia indicar se preferia ser tratada no feminino, como eu imaginava. Ela me disse que se chamava Paula.  Acontece que Paula  não  é transexual. De forma absolu

Jacarezei hoje! kkkkkkkkkk



 Por Sergio Viula


Tomei a vacina contra a Covid-19 hoje, 24 de maio de 2021, pouco antes das 9h da manhã. São quatro horas da tarde agora. Nenhuma reação, exceto a de alegria. 


Gratidão? 

Somente aos profissionais de saúde, cientistas, institutos especializados em imulogia humana, laboratórios farmacêuticos que apostaram no trabalho científico, etc. 


E os governos? 

Meu desprezo ao genocida no Planalto que fez de tudo para impedir a vacinação e continua sabotando as medidas de proteção. Se estou sendo vacinado em maio em vez de janeiro ou fevereiro, é justamente por causa daquele jumento de faixa.


Falando de coisas boas

Agora, falando de coisas boas. Tomei a Astrazênica e volto no dia 16 de agosto para a segunda dose. Se tinha muita gente? Umas 15 pessoas na minha frente, mas o atendimento foi rápido e gentil numa das muitas Clínicas da Família criadas na primeira gestão de Eduardo Paes, e posteriormente sucateadas por Crivella (aquele diabo!), só que agora revitalizadas pelo mesmo Eduardo Paes que as havia criado. Aliás, uma ideia excelente, desde que funcione. E assim como funcionava bem na primeira e segunda gestões de Eduardo Paes, volta a funcionar agora.


Só tenho elogios ao prefeito?

Não. Acho que ele foi muito lento na busca por soluções que agilizassem a vacinação, mas fez mais do que muitos outros. Entretanto, perde para os prefeitos de Belo Horizonte, São Paulo, Porto Alegre e João Pessoa - só para citar alguns - no quesito calendário da vacinação. 


Medo de reação?

Há quem ainda tenha medo de tomar a vacina por causa de alguma reação. A tia aqui só tem duas coisas a dizer:


1. Pegar o vírus é pior do que ter um pouco de febre, dor no corpo, ou apenas dor de cabeça por um dia ou dois dias.


2. Você enche o rabo de cachaça, tem um monte de reações (até vômito e dor no estômago), mas não deixa de beber. 


Deixa de ser tonto, vai lá e toma essa vacina, k-raleo!


E antes de terminar, só mais uma coisa:


#FORABOLSONARO



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A homossexualidade no Egito antigo

Zeus e Ganimedes: A paixão entre um deus e um príncipe de Tróia

Dia Internacional do Orgulho LGBT: Importantes apontamentos